Home » Doenças Gastrointestinais » Amebíase – Entenda Melhor

Amebíase – Entenda Melhor

Amebíase ou amebas, causam incômodos abdominais, fezes acompanhada de muco e outros sintomas, como:

  • Sangue nas fezes;
  • Calafrios;
  • Enjoo;
  • Falta de apetite;
  • Perda de peso.

Amebíase – Transmissão

A amebíase é transmitida através do contato com fezes contaminadas pelos cistos, seja através da água não filtrada ou de alimentos mal lavados.

O período de incubação da doença pode variar entre dias e anos, mas na maioria das vezes dura 3 ou 4 semanas.

Beber ou tomar banho em água de rios, riachos, lagos e nascentes ou comer alimentos crus ou mal cozidos são as principais maneiras de contrair amebíase.

Seu agente etiológico é o protozoário Entamoeba histolytica, que pode agir de forma pacífica no organismo ou de forma invasora, causando danos ao paciente.



Amebíase – Prevenção

A melhor maneira de prevenir a doença é reforçar a higiene, ou seja, ferver a água usada para beber ou lavar alimentos, lavar bem os vegetais e frutas, além de não beber água de fontes duvidosas.

Uma maneira de prevenir a amebíase e outras doenças, como a giardíase, é a instalação do saneamento básico, que é responsabilidade do governo local. Se o seu bairro ainda não tem saneamento básico, organize-se com os demais moradores e exija seus direitos.

Amebíase – Ciclo

O ciclo da amebíase começa quando o hospedeiro ingere água ou alimentos contaminados, fazendo com que seu intestino se torne um alvo e os cistos se rompam, liberando 4 amebas cada um.

Nesse período, as amebas permanecem em estado vegetativo (trofozoito) e migram com seus pseudópodes. Durante o processo, essas amebas se alimentam de restos de alimentos, algumas bactérias e hemácias vindas de possíveis lesões intestinais e se reproduzem.

Porém, como estão no intestino, essas amebas tendem a ser eliminadas nas fezes e, por isso, elas criam uma espécie de envoltório proteico muito resistente e se transformam em novos cistos. Esses cistos contém um núcleo que se divide 2 vezes, formando 4 núcleos novos, ou seja, uma ameba formou mais 3.

Ao fazer isso, os cistos com as amebas são eliminados nas fezes, que podem contaminar a água e os alimentos e serem ingeridos por outras pessoas.


Amebíase Extra-intestinal

Amebíase extra-intestinal acontece quando o parasita vai além do intestino, ou seja, quando as amebas atingem outros órgãos, como o fígado, por exemplo. Já aconteceu de um jovem morrer por conta de amebas no seu cérebro.

A amebíase extra-intestinal acontece quando o protozoário invade a submucosa intestinal e entra em contato com a corrente sanguínea, migrando para outras partes do corpo.

São casos raros, mas em sua maioria, as ameba atingiram o fígado, causando:

  • Inchaço no fígado;
  • Dor intensa na parte superior direita do abdômen;
  • Febre.

As amebas podem não se contentar com o fígado e migrar para outros órgãos, como o pulmão e o cérebro, mas são casos muito raros.

Remédios para Amebíase

A eficácia das  receitas caseiras em matar os protozoários não é comprovada, dessa forma, remédios farmacêuticos são a melhor opção para quem sofre com essa doença.

Alguns remédios para tratar a amebíase são:

  • Annita
  • Secnizol;
  • Doxicilina;
  • Metronidazol;
  • Flagyl;
  • Protectina;
  • Vibramicina.