Home » Doenças Degenerativas » Sintomas de Aneurisma Cerebral

Sintomas de Aneurisma Cerebral

Os sintomas de um aneurisma cerebral rompido incluem:

  • Dor de cabeça forte e repentina;
  • Rigidez e dor na nuca;
  • Enjoos e vômitos;
  • Visão dupla ou borrada e pálpebra caída;
  • Fraqueza muscular e/ou perda da sensibilidade em um lado do corpo;
  • Dificuldade para falar e para executar movimentos;
  • Confusão mental;
  • Convulsãodesmaio.

Um aneurisma que ainda não se rompeu pode não apresentar sintomas. Eles costumam surgir apenas quando o mesmo se rompe.

O que é um Aneurisma Cerebral?

Um aneurisma cerebral ocorre devido a uma dilatação em um vaso sanguíneo do cérebro, devido a uma parte frágil desse vaso que, mesmo com a pressão normal do sangue, acaba se dilatando, formando uma espécie de bexiga, que pode ir aumentando de tamanho com o passar do tempo e se romper, causando hemorragia fatal.

Pode ter origem congênita ou se desenvolver com o passar do tempo. É uma doença grave com taxa de sobrevivência de 2/3 dos pacientes afetados. E ainda assim, a maioria que sobrevive fica com sequelas. É mais comum em mulheres, adultos e pacientes com mais de 60 anos.



Tipos de Aneurisma Cerebral

  • Aneurismas saculares – variam de tamanho, podendo ter milímetros ou chegar a até 1 centímetro;
  • Aneurismas saculares gigantes – tem mais de 2 centímetros;
  • Aneurismas saculares múltiplos – aparecem com mais frequência do que os outros.

O que Pode Causar um Aneurisma Cerebral?

  • Predisposição genética;
  • Diabetes;
  • Traumas e infecções que afetam os vasos sanguíneos;
  • Hipertensão arterial;
  • Fumo;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Traumas e ferimentos na cabeça;
  • Infecções sanguíneas;
  • Dislipidemia (aumento da gordura no sangue);
  • Menopausa.

Tratamento para Aneurisma Cerebral

Quando o aneurisma cerebral é descoberto a tempo pode ser tratado com medicamentos anti-hipertensivos, anticoagulantes e procedimentos cirúrgicos para evitar que o mesmo se rompa no futuro.

Complicações e Sequelas do Aneurisma Cerebral

Quando um aneurisma se rompe, o sangramento que acontece durante poucos segundos é capaz de danificar as células que estão ao seu redor ou mesmo provocar a morte delas.

A pressão dentro do crânio também pode aumentar e interromper o fluxo sanguíneo no cérebro, impedindo a chegada do oxigênio, causando confusão mental, desmaios e até a morte.

O aneurisma que se rompeu também pode não causar o óbito, mas pode voltar a sangrar novamente, com chances de, mais uma vez, danificar e causar morte celular, além de aumentar o risco de morte do paciente.

Um AVC (derrame) também pode acontecer como consequência do vasoespasmo, situação que ocorre quando os vasos sanguíneos se contraem involuntariamente após o rompimento do aneurisma.

A hidrocefalia pode acontecer quando o sangue se espalha ao redor do cérebro, interrompendo a circulação do líquido cefalorraquidiano.

A hiponatremia é uma complicação que ocorre quando há uma desregulação da quantidade de sódio no sangue, causando danos às células cerebrais.

O último caso é o coma, onde o paciente pode sofrer danos irreversíveis – sequelas permanentes como perda de movimentos e sensibilidade em alguma parte do corpo.