Home » Doenças Respiratórias » Falta de Ar – O Que Pode Ser?

Falta de Ar – O Que Pode Ser?

falta de ar pode ser causada pelo cansaço, gravidez, ansiedade, problemas cardíacos e respiratórios. A sensação de falta de ar pode ser constante e vir com dor no peito e nas costas, tontura, coração acelerado, tosse e outros sintomas. O que se deve fazer de imediato para melhorar a falta de ar é simples: sentar em um local ventilado e tentar controlar a respiração com o diafragma.

O que pode ser a falta de ar?

São várias as causas da falta de ar. Ela pode ser um sintoma de:

  • Apneia do sono: quando o paciente para de respirar alguns segundos enquanto dorme, várias vezes seguidas;
  • Asma e bronquite: doenças respiratórias;
  • Ansiedade, fobias e transtornos mentais: as crises de ansiedade e de pânico causam comumente a falta de ar;
  • Anemia: dificulta o transporte de oxigênio pelo sangue;
  • Acúmulo de gases no organismo: geralmente acompanhado de dor no peito e nas costas, barriga inchada e arrotos constantes;
  • Sedentarismo: torna o organismo menos resistente às atividades comuns do dia a dia, como subir uma escada;
  • Doenças cardíacas e pulmonares, como a insuficiência cardíaca, angina e hipertensão pulmonar;
  • Acúmulo de secreção (catarro) nas vias respiratórias.

Leia também:

Falta de ar constante

Você deve se preocupar se a falta de ar é constante e sentida mesmo quando você está com repouso. Nesse caso, uma consulta médica deve ser agendada com um clínico geral ou pneumologista.

É preciso se cuidar porque sentir muita falta de ar constante pode ser sinal de doenças graves, como hipertensão pulmonar e insuficiência cardíaca, que podem ser fatais se não forem tratadas corretamente.

Falta de ar na noite ao deitar

A sensação de falta de ar à noite é causada, frequentemente, pela apneia do sono e pela inatividade física.

A apneia do sono é um distúrbio onde o paciente tem a respiração interrompida por alguns segundos durante o sono e esse processo se repete várias vezes enquanto se está dormindo.

A inatividade física durante o dia pode causar falta de ar noturna ao se deitar porque uma pessoa sedentária ou que passa grande parte do tempo sentada acumula mais líquido na parte inferior do corpo, o que faz com que as pernas e os tornozelos inchem. Quando a pessoa se deita ao fim do dia, então esse líquido começa a ir para os pulmões e se acumula, causando a falta de ar.

A falta de ar à noite pode ser causada pela dispneia paroxística noturna (DPN), que ocorre comumente em pacientes com insuficiência cardíaca ou problemas nos pulmões, como o acúmulo excessivo de sangue neles, a angina e outras doenças que envolvem os músculos e as atividades do coração.

A dispneia paroxística noturna surge quando o paciente deita-se na cama para dormir e então acorda de repente no meio da noite, com a sensação de asfixia e ansiedade e só recupera o fôlego quando se senta ou fica de pé.

Essa doença ocorre por causa do aumento do retorno do sangue venoso das pernas para o coração quando o paciente se deita. Isso acaba causando um acúmulo maior de líquidos nos pulmões (edema pulmonar) ao longo da noite, fazendo surgir a falta de ar.

Falta de ar e tontura




A sensação de falta de ar e tontura podem ser sintomas de:

  • Anemia;
  • Ansiedade generalizada, principalmente se vier acompanhada de palpitações, suores frios e tremores nas mãos e nos pés;
  • Cardiomegalia: o coração aumenta de tamanho e perde sua força devido ao estiramento de suas fibras.

Se a falta de ar vier acompanhada de tonturas, desmaios, quedas de pressão e pele azulada, consulte um médico.

O que fazer para melhorar a falta de ar?

O que uma pessoa com falta de ar deve fazer de imediato é sentar em um local ventilado e tentar controlar a respiração com o diafragma:

  1. Ao respirar ela deve contrair e relaxar o abdômen e não o peitoral;
  2. Seus lábios devem estar entreabertos e ela deve puxar e soltar o ar profundamente.

Como a falta de ar é um sintoma de muitas condições, quando a origem do problema que a está causando é tratada, ela também costuma desaparecer. É preciso:

  1. Consultar o médico para que ele investigue a causa da falta de ar e prescreva o tratamento correto;
  2. Praticar atividade física moderada para fortalecer o sistema cardiovascular e melhorar a resistência do organismo;
  3. Manter uma alimentação equilibrada para evitar o inchaço e o acúmulo de gases;
  4. Evitar o estresse e a ansiedade.

CID da falta de ar: CID 10 – R06.0 – Dispneia.

Atualizado em: 28/05/2018 na categoria: Doenças Respiratórias